Cases e Resultados

Cuidado para não cair no golpe do boleto fraudado!

Como sabido, o boleto bancário é um método bastante popular no Brasil para a realização de diversos pagamentos, mas também se tornou um grande facilitador para fraudadores cometerem crimes, os chamados “golpes”. 

O que ocorre é que muitas vezes as instituições financeiras facilitam e/ou não impedem que os dados dos seus clientes sejam vazados à terceiros, gerando inúmeros prejuízos, como, por exemplo, pedidos de empréstimos não contratos, e, também, o golpe do boleto fraudado.

Na maioria dos casos, os fraudadores obtêm acesso aos dados e contratos dos consumidores que estão com débitos em atraso, e entram em contato através de ligação telefônica ou WhatsApp para negociar a dívida, se passando por funcionários dessas empresas. Os criminosos geralmente fornecem todos os dados pessoais e contratuais do consumidor, fazendo a vítima acreditar que realmente está conversando com um preposto da empresa.

Após as tratativas, é enviado um boleto bancário, e na maioria dos casos a vítima só se dá conta que caiu no golpe após a realização do pagamento, eis que consta como beneficiário um terceiro, no caso, o fraudador.

Para não ser mais uma vítima desse golpe, fique atento aos dados do boleto antes de realizar o pagamento, sempre verificando se não há informações divergentes no boleto enviado, e jamais realize qualquer pagamento sem antes confirmar se realmente está lidando com um funcionário credenciado da empresa na qual possuí a dívida. 

Insta frisar que desde a entrada em vigor da Lei de Proteção de Dados, a LGPD, as instituições financeiras vêm sendo fiscalizadas com mais vigor para fornecerem maior segurança aos dados dos consumidores.

Logo, constatando-se que houve o vazamento dos dados do consumidor, e havendo prejuízo direto a ele, além de ser ressarcido moralmente, deve ter o reconhecimento da quitação de seu boleto, vez que pago de boa-fé.  

Caso já tenha realizado o pagamento e apenas depois constatado que se tratava de um golpe, procure um Advogado e busque seus direitos para não ficar no prejuízo!  

Dra. Anna Karla Silva Braga Ramos